sexta-feira, janeiro 02, 2009

Happy New Life!

Este ano passei o fim de ano na cama com a famosa gripe.
Claro que não fui ao hospital. Para mim uma ida ao hospital é em caso de me sentir a morrer mesmo.
Não com uma gripe, embora esta nos possa fazer sentir a "morrer" com febre, arrepios, dores etc. Ou a morrer de tédio por não sair de casa desde dia 25, o que me faz slipping slowly into madness.
Na altura da dita viragem do ano, a única coisa que mexeu às 00h00, foi o meu dedo que pôs a TV na pausa para ouvir o fogo de artificio durante tres segundos. Não, dois.
Posto isso, continuei a ver uma série qualquer cómica como se nada fosse.
Não me pus em cima de nenhuma cadeira, não bebi Moet, não brindei (detesto brindes), nem comi passas - isso aliás nunca o fiz porque nao gosto de passas e objectivamente não dá tempo de comer doze em doze segundos- não pedi nada, não pensei em nada.
Borrifei-me, simplesmente.
Não é que goste de passar o fds na cama - a não ser noutras circunstancias mais agradáveis -, mas há imensa coisa no virar do ano que me irrita.
A obrigaçao de sair e festejar uma coisa que não é nada e que já passou há horas noutros países. E toda a gente tem de estar animada e sorridente.
É mesmo para quem não costuma sair nunca, ter uma desculpa para fingir que até é um gajo divertido e tal.
É a noite onde saem as pessoas que eu não quero encontrar o resto do ano.
A hora também é um factor estúpido.
Meia-noite? Não dá jeito nenhum.
Ainda se está a meio do jantar já se tem que enfardar a comida a correr, para "apanhar" a meia noite...
No way!
Ainda se fosse às tres da manhã, ainda vá que não vá, agora à meia-noite, nop thanks.
As festas.
Péssimas.
As únicas vezes que me lembro de me ter divertido numa passagem, foi quando foi de improviso, ou quando fiz programas normais sem "amigo Charlie" ou fila indiana, coisa que abomino.
A verdade é que o fim de ano é uma treta.
As grandes resoluções, a esperança de mudança para melhor, este ano é que vai ser. BS!
A mudança tem que estar dentro de nós. Anytime.
Querem deixar de fumar? Deixem de fumar dia 4 de Abril às 2h da tarde. Acreditem que se quiserem mesmo, funciona.
Querem mudar de vida? Mudem quando vos apetecer. Qualquer dia do ano serve.
Querem ter uma luz ao fundo do túnel? Ela está lá.
Nada acontece por milagre e é por isso que esta festa me irrita.
Porque a renovação somos nós, não é um segundo no espaço e no tempo que vai revolucionar seja o que for.
Como tal, em vez de desejar um Bom Ano, desejo uma boa vida a todos, e que comece quando o fogo de atifício rebentar na vossa cabeça.
Salvo seja.

13 Comments:

Blogger Giso said...

Estamos em sintonia. Eu passei o fim de ano a trabalhar. Parei por uns minutos para ver a contagem decrescente em Times Squree e beber um Baileys e depois de volta ao trabalho. Tambem me irritam as festas de fim de ano. Especialmente ter que pagar um balurdio para ir aos sitios onde vou sempre. E' a pior noite para sair.
No entanto, houve uma festa em que me diverti imenso. Acho que foi a melhor de sempre. Numa tenda no Alentejo, com jantar no unico tasco aberto da terrinha que conseguimos encontrar... lol. Muito bom!
As melhoras querida.
Boa sorte para 3a!
XXX

6:34 da tarde  
Blogger Giso said...

Times Square
lol
Bjs

6:36 da tarde  
Blogger Catwoman said...

E daquela vez que em casa do diogo nao festejaram no dia 31 e dps no dia 1 puseram se a bater panelas na saudosa EUA? lembras te???lololol

9:53 da tarde  
Blogger b said...

"que comece quando o fogo de atifício rebentar na vossa cabeça"...adorei Cat..lololol!! É MESMO isso...:-). Boa vida para ti também! kiss kiss, b

12:21 da manhã  
Blogger G! said...

eu vou passar a festejar a passagem de ano brasileira, quando forem 4 ou 5 da mañana aqui em Lx. um gajo sempre está mais aviado..

a tenda no alentejo foi muito bom...das duas vezes.

6:29 da tarde  
Blogger Catwoman said...

b, lol...boa vida!

G....pois foi..mas era uma coisa bem out(side) embora in(side)...aquele ano do carro da gi foi o desastre em termos alcoolicos...tadinha da gi...tudo a rir qdo o carro bateu..e a min ao colo do do Diogo Aresta? lolol
E a casa da Sónia?O Frio?aquele bliche da min com a cortina a separar? do melhor!

hao de vir outros assim..

8:31 da tarde  
Blogger Giso said...

Espero ter muitos mais assim. Mas desta vez sem acidentes com o carro.

Em casa do Diogo festejamos 'a 1 da manha. 'A meia noite nao dava jeito. Estavamos ocupados a jogar nao sei o que. lol

10:17 da tarde  
Blogger bono_poetry said...

...li um pouco do blog...
...e que tal divertir-se mais?!e gritar com o vento de vez em quando...isto de pensarmos que somos duros e intemporais e uma bela treta...parece uma zanga muito grande ai...tem fotografias muito bonitas e vejo que london e do seu agrado...agora neva por aqui,e torna-a ainda mais bela...eu volto!!!gostei do seu blog!!!

12:50 da tarde  
Blogger Catwoman said...

bono,

bemvindo!
ora bem...divertir me mais...lollolol
acredite que eu me divirto bastante..até já ultrapassei a quota.
só acho o fim de ano uma seca porque é divertimento forçado.
Gritar contra o vento...é uma boa mas eu fazia mto uma coisa nos meus tempos de estudante, qye era gritar qdo o metro estava a chegar...partia me a rir..e ninguem reparava..

bom ano!
cat

2:27 da tarde  
Blogger Catwoman said...

Nao acho nada que sou dura, pelo contrario...i m butter..
intemporál entao nem se fala. Sou mais obcecada com a morte que o Woody Allen..lol

Nao ha zanga nenhuma, há um frissom ;)passageiro

2:32 da tarde  
Blogger G! said...

o problema de gritar contra o vento (forte) é que ninguém te ouve...

5:21 da tarde  
Blogger Catwoman said...

às vezes é bom mesmo que ninguem nos esteja a ouvir..
E tantas vezes gritamos com pessoas de de qqer maneira tb nao nos ouvem...so...

12:10 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

querida Cat!!!! és uma força da natureza...never forget that!!! tudo vem com a mesma força, o bom e o mal...encostada ao nervo da vida...
beijos

12:50 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home