quarta-feira, agosto 20, 2008

Honesty....Such a lonely word

O meu amigo Billy Joel é que tinha razao, a honestidade já nao anda por aí.
Já não está a dar.
Está tão out como o look dos 80´s.
O que eu tenho penado ao longo da minha vida por ser honesta, directa e frontal só eu sei.
Dizer a verdade é talvez o mais complicado, mas o mais necessário para se ter uma relação sólida e transparente.
Não quero com isto dizer que se tenha que avisar um amigo cada vez que o seu pneu aumentar, mas se estiver a ficar obeso, talvez dar umas dicas de alimentaçao e nomes de alguns ginásios seja uma boa ideia.
Há uma diferença entre ser-se verdadeiro ou desagradável e viperino.
Quem não se preocupa tambem nunca tem nada de jeito a dizer pois nem sequer pensa nos problemas alheios.
Gosto pessoas directas. Pessoas com a grandeza de enfrentarem um possível confronto olhos nos olhos em vez de se acobardarem nas malhas falsas da sociedade.
Gosto de pensar que tenho as costas quentes no que toca aos que realmente gostam de mim como sou e com todos os defeitos que tenho, que não são poucos.
Para mim os falsos e mentirosos ficam por aqui.
Há alturas em que se deve fazer uma boa limpeza à casa e às relações. Tenho uma amiga que diz que me preocupo demasiado e que dou muitos descontos às pessoas.
Pois bem. A época de saldos acabou. E a nova colecçao Outono/Inverno 2008/09 veio mto cara. Uma verdadeira roubalheira.
Seja como for, é como diz outro amigo meu, o mundo é dos sonsos.

7 Comments:

Blogger G! said...

talvez as amizades, como a moda, tenham de se reinventar ciclicamente.

honestamente, à vezes é díficil ser honesto num mundo governado pela traição e inveja.

4:16 da tarde  
Blogger Catwoman said...

nao precisas de ser honesto com toda a gente...só com quem interessa.

7:08 da tarde  
Blogger Bluedog said...

Pois que continue, querida Cat, que continue, sendo certo que (como diz ) o preço a pagar é alto...

De Brasília, com afeto

2:31 da tarde  
Blogger Giso said...

Cat, sao os amigos que nos escolhem e nao o contrario. Os outros, os que no's escolhemos, sao conhecimentos. E falham-nos sempre. Sempre. Eu, como sabes, espero sempre o pior das pessoas. Normalmente acerto. Por vezes, raras, surpreendem-me. E assim vou fazendo amigos, ou pre'-amigos. De surpresa em surpresa vou construindo amizades. Quando me falham numa etapa mais avancada fico magoada. Tu funcionas ao contrario. Esperas sempre o melhor das pessoas. E ficas magoada mais vezes. Fdp ha' muitos por ai'.
Bjs querida.

7:46 da manhã  
Blogger CR said...

Chiça Cat... estamos mesmo em sintonia...lololol
No fundo escreveste exactamente o mesmo que eu mas em menos palavras. ;)
Tenho uma certa dificuldade em sintetizar as ideias, como já deves ter reparado...
Gostei do teu "blog secreto", vou voltar.
Bjs

11:51 da manhã  
Blogger Catwoman said...

pois é gi... sou burra é o que é...mas, vivendo e aprendendo!
e a verdade é que os bons ficam! olha eu e tu? desde os 6?7? 30 anos! LOLOLOL

bjs e saudades! muitas!

2:03 da tarde  
Blogger Catwoman said...

cris...always wellcome

bj

2:03 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home